aromaterapia durante gravidez
21 jan

A gravidez é um momento sensível na vida das mulheres. Nessa fase, os hormônios ficam desregulados, existem dores em algumas partes do corpo que nem se pode imaginar, além do sono, ansiedade e sim aqueles famosos enjoos e azias.

A aromaterapia pode ajudar em algumas fases, podendo amenizar alguns sintomas além de melhorar o bem-estar da mulher.

Em sua maioria, os aromaterapeutas pedem que sejam evitados o uso de óleos essenciais durante o primeiro trimestre de gestação, por ser a fase mais sensitiva da gravidez e onde há o maior risco de complicações e abortos espontâneos.

Passado o primeiro trimestre, pode-se utilizar alguns óleos essenciais diluídos em óleos vegetais ou cremes bases. Podem ser administrados em massagens, banhos e por meio da inalação.

Veja algumas dicas de Aromaterapia durante a gestação:

Para enjoos e azias: podem ser utilizados os óleos de Capim-Limão (Lemongrass), Lavanda, Limão ou Gengibre.
Podem ser utilizados a cada dois ou três dias, quando houver predisposição aos enjoos. Outra opção é utiliza-los nos difusores aromáticos (tanto elétricos como os de uso pessoal).
Faça compressa sobre a região do abdômen, pingue 2 gotas de OE de Lavanda em 1 litro de água. Molhe um pano e aplique em cima do abdômen por mais ou menos 30 minutos.

Dores nas costas/inchaço: utilizar os óleos essenciais de Gerânio, Laranja, Grapefruit, Cipreste ou Limão.
Realize massagem nas regiões dolorosas utilizando: 15ml de OV de semente de Uva + 3 gotas do OE essencial escolhido.

Dores nos seios: é indicado os óleos essenciais de Rosa e Laranja.
Faça compressa de água fria nos seios. Proporção de 2 gotas do óleo escolhido para 1 litro de água.
ATENÇÃO: não utilize os óleos nos seios durante a amamentação.

Ansiedade: podem ser utilizados os óleos de Bergamota, Ylang Ylang, Gerânio e Lavanda.
Utilize nos aromatizadores (elétrico ou pessoal).
Outra opção é realizar massagem nas têmporas: utiliza 15ml de OV de Semente de Uva + 3 gotas de OE de Lavanda + 2 gotas de OE de gerânio.

Como já dito anteriormente, os óleos essenciais são benéficos para amenizar alguns sintomas que incomodam durante a gravidez, mas existem alguns óleos que não devem ser utilizados nesse período ou durante a amamentação, fique atenta, são eles:

Anis, Manjericão, Bétula, Cânfora, Hissopo, Artemísia, Salsa, Poejo, Sálvia, Tanaceto, Esfregão, Tuia.

Tenha todo o cuidado em manipular os óleos durante a gravidez, na dúvida consulte um aromaterapeuta.

Veja também: O uso da Aromaterapia em bebês e crianças https://enlevocosmeticos.com.br/blog/aromaterapia-para-bebes-e-criancas/

Deixe um comentário